Densitometria Óssea

O que é a Densitometria Óssea?

A Densitometria Óssea constitui um método eficiente, simples e rápido, que não necessita de nenhuma preparação especial para se medir a densidade mineral óssea do osso calcâneo (no calcanhar), não tem quaisquer riscos ou complicações associadas.

Este diagnóstico permite a comparação com os padrões para cada faixa etária e género, além de detetar o grau da osteoporose.

É um exame indispensável para o diagnóstico da osteoporose e de outras possíveis doenças que possam atingir os ossos, é indolor e em 5 minutos fica a saber o resultado. É também o único método para um diagnóstico seguro da avaliação da massa óssea.

O que é a Osteoporose?

A osteoporose é uma doença que leva à progressiva perda de massa óssea e à fragilização do osso, aumentando o risco de fraturas. A fratura do colo do fémur é um dos problemas mais comuns em indivíduos idosos que sofrem de osteoporose.

Osteoporose - Fatores de Risco

O principal fator de risco é a deficiência em estrogénio, que ocorre habitualmente após a menopausa. No entanto, os homens também podem apresentar osteoporose, apesar desta doença ser mais comum no sexo feminino.

Os fatores de riscos mais comuns são:

– Sexo feminino → 70% dos casos de osteoporose ocorrem em mulheres
– Predisposição genética
– Baixa estatura e baixo peso
– Menopausa
– Sedentarismo ou imobilização prolongada
– Baixa exposição solar
– Baixa ingestão de cálcio e vitamina D
– Tabagismo
– Consumo elevado de bebidas alcoólicas, café e refrigerantes

Como Prevenir

1. Assegure um aporte alimentar adequado de cálcio

A Dose Diária Recomendada (DDR) de cálcio nos adultos é de 1000mg/dia, sendo que a partir dos 50 anos, aumenta para os 1200mg/dia.
Ingira diariamente:

 2 a 3 porções de laticínios (1 porção equivale a 1 copo de leite, 1 iogurte ou 2 fatias de queijo flamengo)
 3 a 5 porções de hortícolas (1 porção equivale a 140g de legumes)
 30g de frutos oleaginosos (nozes, amêndoas, avelãs, cajus…)

2. Assegure um aporte adequado de vitamina D 

A vitamina D é um nutriente indispensável para a absorção intestinal do cálcio da dieta.

3. Mantenha uma prática regular de exercício físico

4.Evite o consumo excessivo de cafeína e a ingestão de refrigerantes

5. Evite o consumo de álcool

6. Não fume

7. Cumpra a suplementação nutricional proposta pelo seu médico, farmacêutico ou nutricionista